LRphotography

LRphotography

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Campeonato Inter-Municipios Norte 2011 está a chegar ao fim!
Depois de ter passado pelos municípios de Vila Nova de Cerveira, Maia, Vizela e Matosinhos, chega agora a vez de Fafe.
O RaliSprint Vila Cova-Fafe, parte para a estrada no dia 5 de Novembro, com um percurso de 4,1km em piso de asfalto, na freguesia de Vila Cova, em Fafe.

DS Racing Team vence UTV1 e brilha em Portalegre


Terminou ontem mais uma temporada de competição, com a mais importante prova do campeonato Nacional de TT, a 25º Baja Portalegre 500.

A DS Racing Team apresentou-se a um excelente nível, e concluiu os 394 kms de prova na 4ª posição da classificação geral, e no 1º posto da classe UTV1, consolidando a vitória na mesma, com o tempo de 6:04:52.00.

No final da prova, era visível a satisfação de toda a equipa, tendo José Denis referido: ”Este resultado é o corolário de uma excelente temporada, os objectivos delineados para a competição foram completamente alcançados. A prova correu muito bem em termos de condução, deu para andar rápido, e o RZR esteve perfeito.”, já Luís Santos, preferiu salientar a importância da gestão dos momentos de prova: “Esta é uma prova especial, muito longa e rápida, e há que dosear ainda mais os riscos, estivemos muito regulares e conseguimos inclusive, ficar mais perto do 3º classificado, Rui Serpa, a cerca de 5 minutos, do que o Carlos Miranda de nós (5º classificado), a cerca de 7 minutos.”




Piloto e co-piloto, deixaram um agradecimento especial à sua equipa de assistência e ao preparador FilipeSport: “O carro foi muito bem acompanhado durante toda a temporada e esteve bastante fiável, somos uma equipa, e quando assim é, os resultados acabam por surgir”, disse José Denis. Quando questionado em relação ao futuro, José Denis referiu: “Agora segue-se uma longa paragem, vamos ponderar, e para a próxima temporada todos os cenários são possíveis.”

Nota ainda para o 2º lugar no troféu Polaris, atrás de Jorge Monteiro, vencedor absoluto da Baja Portalegre 500 2011.


Campeonato Nacional (final após 7 provas)


  • Absoluto: 1º Rui Serpa, 131 pontos; 2º Manuel Agonia, 98; 3º Sérgio Silva, 96; 4º Jorge Monteiro, 91; 5º José Denis/Luís Santos, 85; 6º Tiago Cunha, 81; 7º Luís Ramalho, 78; 8º Marco Melo, 59; 9º Carlos Miranda, 58; 10ºAvelino Luís.

  • Buggy: 1º Luís Ramalho, 147 pontos; 2º Pedro Almeida, 110; 3º António Brás, 88; 4º Gonçalo Porelo, 65.

  • UTV 1: 1º José Denis/Luís Santos, 138 pontos; 2º Carlos Miranda, 88; 3º Mário Ferreira, 63 pontos.

  • UTV 2: 1º Rui Serpa, 134 pontos; 2º Jorge Monteiro, 93; 3º Tiago Cunha, 93; 4º Sérgio Silva, 76; 5º António Estêvão, 70.
  • Open: 1º Manuel Agonia, 125 pontos, 2º Márcio Estêvão, 62; 3º Jorge Branco, 44; 4º António Ferreira, 22.

Trial4x4: Hortícolas Team vence na consagração de Emanuel Costa


Hortícola Cerâmica Team

Stand Emanuel Costa

A derradeira jornada do Campeonato Nacional de Trial 4x4 reservou-se de grande expectativa face à incerteza do vencedor e, do campeão nacional! Com o “quartel-general” instalado no parque da cidade de Paredes, milhares de pessoas não quiseram perder a grande prova de trial do Campeonato Nacional recheada de muita competitividade e emoção.

Contrariando todas as expectativas iniciais, a Hortícola Cerâmica Team não quis aliar-se à “festa” dos principais candidatos e justificou plenamente o triunfo final com uma actuação exemplar de puro trial 4x4, numa das provas mais “difíceis” da temporada face à seu nível elevado de trial: “uma prova à seria! Este é o verdadeiro trial 4x4, parabéns aos organizadores, assim vale a pena participar…” justificou no final Luís Jorge, acompanhado por Nuno passos.

A prova do Clube TT Paredes Rota dos Móveis, que contou com o apoio da Câmara Municipal e da junta de freguesia de Castelões de Cepeda, revestia-se de elevada “responsabilidade” para quatro equipas que matematicamente ainda poderiam aspirar ao título nacional, com maior superioridade para o Stand Emanuel Costa/Cibercar/Castrol, face aos 8 pontos de detinha de vantagem para a Indigo/Vicitcork e maior diferente para a Repsol TT e Palject. Com Domingos Oliveira e Paulo Jorge a ocupar o primeiro lugar da grelha, seria Emanuel Costa e Carlos Filipe os primeiros a passarem na linha de meta para completarem a primeira volta, trazendo atrás de si a dupla Vasco Andrade/Nuno Graça com a Indigo/Vicitcork na terceira posição.



Inicialmente seriam estes os principais animadores da prova e do titulo! Puro engano, com os problemas mecânicos a surgirem e as dificuldades a aumentarem, eis que surge numa toada repleta de eficácia e regularidade, Suzuki de Luís Jorge e Nuno Passos, ao colocar-se rapidamente na segunda posição, ascendendo à liderança sensivelmente a uma hora do final. Até à bandeirada xadrez foi uma “auto estrada” com o dilatar da vantagem para o Stand Emanuel Costa/Cibercar/Castrol que terminou na segunda posição a mais de uma volta, suficiente para assegurar o titulo nacional: “foi com grande satisfação de consegui este título, fruto de muito trabalho de toda a equipa e dos patrocinadores. Gostaria muito de terminar a temporada a ganhar, mas, acima de tudo tinha que dosear o andamento e não perder esta oportunidade de chegar ao titulo nacional. Parabéns à organização que montou uma excelente prova…”, afirmou no final o campeão nacional de trial 4x4, Emanuel Costa.

Depois de passar pela liderança, e, quando tudo fazia prever que não deixaria fugir a oportunidade de se estrear a vencer esta temporada, Vasco Andrade e Nuno graça ficaram-se pelo derradeiro lugar do pódio, levando como vantagem o facto de amealhar os pontos necessários para ascender à vice-liderança do campeonato por troca com a dupla do Indigo/Vicitcork, que nesta derradeira prova não esteve ao mesmo nível das jornadas anteriores, ficando pela sétima posição – falhando assim o derradeiro round com vista ao título, sendo contudo a equipa mais vitoriosa do campeonato ao vencer em três provas: Alenquer, Montalegre e Lourinhã.

Repsol TT


A luta pelo derradeiro lugar do pódio esteve ao rubro com quatro equipas a terminar com o mesmo número de voltas (5). No regresso ao trial, após a ausência na Lourinhã e na estreia na Navara em Montalegre, Vítor Ribeiro e Vitorino Morais – Fevinor, terminaram na quarta posição, na frente do StandCandeias.com. Paulo Candeias e Luís Carlos tiveram uma prova com alguma irregularidade, saindo de Paredes com o quarto lugar no campeonato, por troca com a Paljet que seria apenas 13º da geral – por força dos inúmeros problemas num dos obstáculos mais complicados de transpor.

A quinta posição de Nuno Filipe e Adelino Silva – J.Dias/RSTT Bj Racing, premeia a exuberância da formação do Toyotra Bj40 que suplantou em uma volta o Indigo e duas a Jipes e companhia/Troqouro com Domingos Parente e João Pinto a terminarem na oitava posição. Com os níveis físicos abaixo do normal, Alexandre Lemos, acompanhado por Tiago Santos, não quis passar imune à participação da derradeira prova do CNTrial4x4, rolando em bom ritmo com a Toyota Hilux a chegar à nona posição, na frente do regressado Gustavo Moura a fazer dupla com Ricardo Rocha, em representação do LandRoverdoTeles, fechando o “top ten” de uma prova que contou com dezoito equipas à partida, disputada com imenso sol a pairar sobre um excelente recinto de lazer e desporto aventura que dá pelo nome de “Parque da cidade de Paredes”.

A festa final do CNTrial4x4, está agendada para 4 de Dezembro com a gala de entrega de prémios a decorrer no Restaurante O Assador.

Pódio Final

Classificação final CNTrial4x4
1º Hortícolas/Cerâmica Team, 7 voltas
2º Stand Emanuel Costa/Cibercar/Castrol, 6
3º Repsol TT, 5
4º Fevinor SA, 5
5º standcandeias.com, 5
6º J.Dias/RSTT Bj Racin, 5
7º Indigo/Vicitcork, 4
8º Jipes & Companhia/Troqouro, 3
9º Team Serrão/Serraoecebolo.com, 3
10º LandRoversdoTeles, 2

Pódio Trofeu Giglepin

Classificação final CNTrial4x4
1º Stand Emanuel Costa/Cibercar/Castrol, 223 pontos
2º Repsol TT, 210
3º Indigo/Vicitcork, 206
4º Standcandeias.com, 176
5º Hortícolas/Cerâmica Team, 168
6º Paljet, 168
7º Jipes & Companhia/Troqouro, 154
8º Cutelarias/Vimaelectrica, 144
9º Team Serrão/Serraoecebolo.com, 126
10º LM4TT, 120

A festa TT na Aventura Off Road 4x4

O Parque da Cidade de Paredes recebeu neste mesmo fim-de-semana a “festa do TT” com um mega espaço reservado a várias actividades radicais e todo-o-terreno turístico e lazer. A cidade do “Vale do Sousa”, reconhecida como “Rota dos Móveis” foi invadida por aficionados e “amigos” da aventura e adrenalina em mais uma edição da “Aventura Off Road 4x4”, um dos maiores acontecimentos nacional de TT, a cargo do Clube TT de Paredes Rota dos Móveis.

Do programa de Sábado fez parte um passeio TT em torno das matas florestais da região do “Vale do Sousa” terminando no espaço da “Aventura Off Road 4x4” com um almoço na tenda gastronómica do “O Assador”, seguindo-se a pista de trial aberta a todos os participantes, com uma demonstração de resistência dos Samurai. Ao longo da tarde os insufláveis e as animadoras fizeram a delícia das crianças. A noite “enérgica” esteve a cargo do grupo musical “Left0”, mantendo-se adrenalina na pista e no espaço outdoor. O dia de Domingo para além da prova do CNTrial4x4 assistiu-se à demonstrações das potentes viaturas “Rock Crawler”, a cargo de Emanuel Costa e Filipe Guimarães.

Filipe Campos ganha com recital de condução

Filipe Campos ganha com recital de condução
Após os dois furos no sector matinal do segundo dia da Baja Vodafone 500 Portalegre, Filipe Campos arrancou da parte da tarde para uma exibição de sonho, coroada com a quinta vitória no evento organizado pelo ACP, batendo Helder Oliveira por 2m41s e Miguel Barbosa por 2m53s. Com este resultado Filipe Campos torna-se assim no recordista de vitórias na mais mítica das provas nacionais de todo-o-terreno.
A concorrência bem tentou conter o avanço do Mini, mas Helder Oliveira e Miguel Barbosa tiveram de se render ao andamento imposto pelo piloto nortenho, passando a lutar pelo segundo posto, numa batalha em que o homem do Nissan acabou por levar a melhor por escassos 12 segundos. A "armada" russa afundou-se na última especial: Novitskiy terminou apenas em quinto e Gadasin em sexto, numa altura em que Pedro Grancha esteve também em bom plano, assinando a quarta marca, na frente de Ricardo Leal dos Santos, o que lhe permitiu minimizar as perdas e saltar para o sétimo lugar final, enquanto o piloto do Mini terminou no quarto lugar absoluto. 
Depois dos azares da manhã, Filipe Campos reconhece que arrancou “com um bocadinho de raiva. Queria muito ganhar esta prova e dei tudo até ao último quilómetro. Fui sempre no limite. O carro é fantástico e embora não esteja totalmente ao meu gosto, da parte da tarde a nível de travagem e suspensão estava já bastante melhor. Mais uma vez esta prova foi um exemplo de organização e o terreno estava muito bom, embora existissem zonas ainda com alguma lama”, frisou no final o vencedor das bodas de prata da Baja Vodafone 500 Portalegre.

Mas se Filipe Campos estava satisfeito, igualmente contente estava Helder Olliveira. “Correu muito bem. Foi pena só ter dois pneus novos para colocar à tarde, pois com velhos atrás ao fim de 40 ou 50 quilómetros já estava à procura do carro. Foi o meu melhor resultado aqui e de todo não estava à espera, embora depois do que se passou de manhã tivesse chegado a acreditar que podia mesmo vencer, mas o Filipe esteve soberbo e o carro dele é de outro nível. No final tive de atacar um pouco para passar o Miguel e consegui”, afirmava no final muito satisfeito o piloto de Barcelos.
Resignado estava Miguel Barbosa. Apesar de ter feito uma prova em que “tudo correu bem, não deu para mais. Nas zonas mais lentas ainda consigo ganhar qualquer coisa, mas depois nas partes rápidas não tenho hipótese. Conseguimos chegar ao pódio, mas não na posição de que gostaríamos, ainda assim foi bom. Somamos a pontuação máxima para o campeonato e cumprimos na plenitude os objectivos que tínhamos para este ano”, concluiu o novo campeão nacional de todo-o-terreno.


Quanto aos pilotos russos, que lideravam ao final da manhã, tiveram uma tarde para esquecer. Leonid Novitskiy furou, ao passo que Boris Gadasin foi sempre perdendo tempo para os mais rápidos, terminando apenas no sexto lugar, a 13 minutos exactos do vencedor, enquanto o homem do Mini fechou o “top five”, a 8m28s do vencedor.
Em jogo em Portalegre em termos nacionais estava o título do Agrupamento T2. Mário Dinis Lucas fez o que lhe competia e venceu, com o próprio a reconhecer “que esta vitória aqui vale como um título. Correu muito bem”. Mas a festa maior acabou por ser feita por Carlos Almeida que, graças ao terceiro lugar, garantiu o título.

Desafio Mazda para João Rato

No Desafio Elf/Mazda vitória tranquila de João Rato, que desta forma se mantém imbatível em 2011 nesta iniciativa monomarca. O piloto alentejano entrou ao ataque e desde cedo deixou indicações de que estava disposto a repetir os sucessos alcançados na Ervideira e em Idanha-a-Nova. A verdade é que a dupla João Rato/José Motaco dominou os acontecimentos, tendo, porém, como rival mais directo o surpreendente Carlos Aires (Xanauto) que, mesmo com uma penalização, alcançou um excelente segundo lugar no Desafio Elf/Mazda, naquela que foi a sua primeira pontuação esta época (abandonou no Ervideira Rali TT e não marcou presença em Idanha-a-Nova). A luta pelo segundo lugar prendeu, porém, a atenção de todos, já que João Pais (MCoutinho/Ibertal) nunca baixou os braços, perdendo a maior fatia de tempo já na derradeira fase da prova e claramente por não se sentir apto fisicamente. Por outro lado, resultado muito positivo alcançou, também, Rui Lopes (Evicar) que foi quarto - com uma prova sem um único problema e que lhe valeu a ascenção ao segundo lugar da classificação do Desafio após quatro provas - seguido de Paulo Pinto (Xuxas Team Sport/Xanauto) que, igualmente sem problemas no carro, queixou-se apenas da exigência física da prova.
Impossibilitados de participar na festa da chegada ao final desta 25ª Baja Portalegre 500 ficaram Bruno Oliveira – primeiro líder da prova – que desistiu ainda na fase matinal devido a problemas de embraiagem, Pedro Barroco, na sequencia de problemas de injecção na sua Pick-Up, e ainda Durval Costa, que abdicou após a sua carrinha ter ficado retida no reagrupamento com o motor parado.
Com estes resultados, a decisão em relação à entrega do título do Desafio Elf/Mazda fica guardada para a última etapa do ano, as 24 Horas de Fronteira, da qual serão extraídas duas pontuações. Isto significa que em disputa estão ainda 50 pontos, sendo que a vantagem de João Rato (líder) para Rui Lopes (segundo classificado) é agora de 28 pontos.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Bernardo Sousa forçado a abandonar quando era líder

Bernardo Sousa demorou hoje muito pouco tempo a chegar à liderança do Rallye du Valais, a última etapa do Campeonato da Europa de Ralis da FIA, com a dupla a colocar o Peugeot 207 S2000 na frente da classificação na segunda classificativa do dia, e na seguinte, ampliaram a sua vantagem para mais de um minuto sobre os mais directos adversários.

Com um bom andamento, sem correr riscos, e apesar de terem apenas tracção traseira desde o início do dia, a dupla do Team Quinta do Lorde que se estreava quer na prova, quer com este carro, via-se em boa posição de lutar pela vitória neste rali, mas pouco depois a mecânica do Peugeot acabou por deitar por terra as suas aspirações, com a transmissão a ceder definitivamente e a levar ao abandono da equipa.

Foi um Bernardo Sousa bastante desapontado que afirmou o seguinte: ”a prova estava a ser boa e nem sequer estávamos a forçar o andamento. Estava a tirar partido do carro, que estava a corresponder em termos de prestação, e terminar desta forma foi muito decepcionante.”

Ainda sobre a desistência, “ficamos sem tracção à frente na ligação para a primeira classificativa do dia e queríamos chegar ao parque de assistência para resolver o problema, mas no início da sétima classificativa, nem dois quilómetros fizemos. Partiu-se uma peça na zona de encaixe da transmissão no cubo da roda, moeu todo aquele sector partindo os apoios da roda que ficou solta e ficamos sem direcção, acabando encostados a um morro na classificativa.”
“Dentro do azar ainda acabámos por ter alguma sorte pois era uma zona lenta de segunda velocidade, mas se a quebra fosse numa zona rápida, as consequências podiam ter sido bem piores pois o carro foi para onde quis e passamos a ser apenas passageiros, comigo agarrado ao volante sem nada poder fazer para controlar o carro.”

“Só soube que estava com uma vantagem tão grande após desistirmos, pois não queríamos sequer controlar os tempos dos restantes concorrentes pois vencer nunca foi o objectivo final nesta oportunidade de testar o Peugeot. Agradeço a todos os que nos apoiam e pessoalmente lamento imenso não lhes ter podido oferecer um bom resultado e quem sabe uma vitória, mas hoje não era o dia de isso acontecer. É aos nossos fãs, família, amigos, equipa e parceiros que deixo as minhas palavras finais, certo de que vou continuar a contar com todos no futuro.”

Neste momento ainda não se sabe se Bernardo Sousa e Paulo Babo regressam amanhã em “super-rali” ao Rallye du Valais, sendo essa informação actualizada mais tarde na página do Facebook do piloto

BERNARDO SOUSA COM ENTRADA DE LEÃO NO RALLYE DU VALAIS



Arrancou esta tarde o Rallye du Valais, a última etapa do Campeonato da Europa de Ralis da FIA, e onde Bernardo Sousa e Paulo Babo estão a competir com um Peugeot 207 S2000.



A dupla de pilotos do Team Quinta do Lorde ocupa neste momento a quinta posição no rali, decorridas que estão 3 classificativas desta prova que vai terminar no próximo Sábado na Suíça, intrometendo-se desde logo na luta dos pilotos locais com os experientes pilotos italianos, Luca Rosseti e Luca Betti, todos eles com um maior conhecimento do terreno em relação ao piloto luso que participa pela primeira vez neste rali.



Na primeira e segunda especiais do dia, Bernardo Sousa foi quinto classificado, mas na terceira especial já fez o segundo melhor tempo, lançando um aviso sério à concorrência de que a adaptação ao Peugeot 207 está a decorrer de forma bastante rápida, permitindo a Bernardo Sousa procurar lutar de igual para igual com os seus adversários, sendo que neste momento estão a apenas 18,4 segundos do líder do rali, o piloto Suíço Ivan Ballinari, um dos candidatos ao título de campeão local que se decidirá neste rali.



Bernardo Sousa confirmou à chegada ao parque de assistência que “a experiência com o 207 até ao momento está a correr bastante bem. Entre a segunda e terceira classificativa alteramos algumas afinações no carro para o pôr mais ao meu gosto, e apesar de ter sido feita à noite, consegui andar bastante melhor, e se não tivesse deixado o motor ir abaixo num gancho, teria mesmo feito o melhor tempo pois perdemos alguns segundos nessa situação.”



Apesar do bom andamento demonstrado hoje Bernardo Sousa é cauteloso ao afirmar que “de forma alguma me considero como um potencial vencedor neste rali. Quero aproveitar ao máximo esta experiência com o Peugeot sem pensar em resultados pois este teste não tem como objectivo qualquer vitória, portanto, aceitarei como positivo qualquer lugar após ter chegado ao fim. O importante é recolher dados quanto ao carro, e continuar o trabalho da equipa em abordar um rali que para nós é totalmente novo mas onde ainda assim não estivemos nada mal nesta primeira fase.”



O rali continua no dia de amanhã e terminará no próximo Sábado.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Baja Portalegre: Listas de inscritos
Data: 26/10/2011 01:02
A partir de 6ª feira às 15.00h as equipas da Taça do Mundo de TT e do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno dão inicio a mais uma edição da Baja Vodafone Portalegre 500.

Aquela que agora é a expressão máxima do TT em Portugal, e que é também uma das clássicas da disciplina em Portugal, terá apenas uma super-especial no dia de 6ª feira, ficando reservado para Sábado a disputa dos segundo e terceiro sectores selectivos.

Fique com o link às listas de inscritos:

- Lista de inscritos Taça do Mundo de TT e CPTT
- Lista de inscritos do evento nacional

Júlio Bastos comenta acontecimentos da Taça

  
juliobastos11mortPela primeira vez nestes longos anos que levo de corridas, venho-vos escrever com o objectivo de enaltecer a verdade desportiva.
No último sábado, no Rali de Mortágua, a contar para o Campeonato Portugal de Ralis, Taça de Portugal, assim como para o Regional Centro, ficamos estupefactos (a minha equipa) com a decisão do colégio de comissários, em beneficiar um concorrente (Renato Pita) atribuindo-lhe um tempo na PE2, corrigindo o tempo real, igual à PE4 e gostava de destacar o seguinte: Sempre na 2ª passagem os tempos são inferiores à 1ª passagem em alguns segundos.
Não entendo pois a fundamentação da decisão mas ou pagava e protestava ou remetia-me ao silêncio.
Acho incorrecta a decisão do CCD, já que o concorrente em causa, parou para dar o extintor ao concorrente Hugo Lopes/Jorge Henriques (atitude digna)mas seguia furado.
Mas será assim, ou posso pensar que como o dito beneficiado seguia furado, como se pode ver no vídeo do Youtube viu aí uma forma de se salvar. Comprovado pelos concorrentes seguintes que o viram a mudar a roda no fim do troço
Do que muito se tem dito e escrito julgo ter o direito de pensar assim, lamento a postura de Hugo Lopes/Jorge Henriques navegador com créditos na nossa praça terem colaborado com este acto. De boa ou má fé, só eles sabem.
Ao Renato Pita, digo-lhe que justificar investimentos terá de ser na estrada não na secretaria. Ao Jorge Carvalho, digo-lhe que deve honrar o nome do seu pai, uma das referências dos Ralis Nacionais.
À FPAK que observe pois este colégio pareceu que não esteve nesta prova. Tanta exigência e tanta displecência.
Continuaremos a fazer Ralis, com a mesma postura, a andar de lado e a dar espectáculo, sem guardar rancor a ninguém, mas é preciso não esquecer a postura do homem que está por detrás do piloto.
Júlio Bastos

Fonte ralionline

Rali de Vila Real 2011 preparado

ThumbnailO Clube Automóvel de Vila Real (CAVR) vem informar todos os órgãos de comunicação social que o Rali de Vila Real 2011 se encontra pronto para ir para a estrada, no Sábado 26 e Domingo 27 de Novembro. Mantendo a mesma estrutura do ano anterior, esta prova a contar para o Open de Ralis, sofreu no entanto ligeiras alterações, devido ás obras de construção da A4.

Assim a especial da Senhora da Pena vê o seu percurso reduzido em 420m, devido á alteração da estrada municipal. Também a especial do Clamor sofreu uma ligeira alteração numa curva perto do final do troço, devido ao mesmo fator. A especial de Fernão de Magalhães com a finalidade de melhorar a tomada de tempos viu o local da mesma tomada, antecipado em cerca de 150m, ficando desta forma mais operacional para todos os intervenientes.

Ficam assim as gentes de Vila Real e Sabrosa, á espera de todos os adeptos desta modalidade.

Mais informações no site do CAVR, www.cavr.pt.
Bernardo Sousa da Catalunha para a Suíça

Depois de ter estado na Catalunha ao volante do Ford Fiesta, Bernardo Sousa vai estar na Suíça, no Rali de Valais, num Peugeot 207.
O passado fim-de-semana marcou o final da época no SWRC para o Team Quinta do Lorde, onde foi confirmado o quarto lugar final no campeonato para Bernardo Sousa, mas a época ainda não terminou para o jovem piloto madeirense que já este fim-de-semana vai regressar à competição.

Bernardo Sousa e Paulo Babo vão alinhar a convite da United Business, na 52ª edição do Rallye du Valais, uma prova com elevado prestígio e que reúne habitualmente um extenso e competitivo lote de inscritos, marcando igualmente o final do Campeonato da Europa de Ralis da FIA em 2011.

Para Bernardo Sousa esta será uma prova onde tudo será novo. Um rali que nunca disputou, e onde vai encontrar asfalto, terra e neve, equipas com as quais nunca mediu forças em competição, mas acima de tudo, a sua estreia aos comandos de um Peugeot 207 S2000 que vai poder testar em condições de competição ao mais alto nível.

O Rallye du Valais decorre na Suíça e terá a sua partida oficial esta Quinta-feira, terminando no Sábado depois de percorridas 17 classificativas num total de 708 quilómetros, dos quais, 264 contra o cronómetro. Vão alinhar 102 equipas à partida, oriundas de 8 países, e a cobertura televisiva do evento será extensa criando boas oportunidades de retorno mediático, ou seja, uma boa aposta para o piloto Português encerrar a época de 2011.

Já com os reconhecimentos efectuados, Bernardo Sousa afirma que este será um dos maiores desafios da sua carreira já que “o rali é muito técnico, e já nos reconhecimentos deu para perceber que se trata de uma prova onde as notas de andamento vão ter uma importância enorme, pois existem muitas mudanças de piso, e muitos obstáculos dentro e fora do traçado que podem trazer complicações se as notas não estiverem perfeitas, e se a concentração não for total.”

Durante estes dois dias em que reconhecemos, já encontramos várias zonas onde havia gelo e neve acumulada, e não são condições fáceis de enfrentar num rali onde tudo vai ser novidade, mas vamos dar o nosso melhor para que o teste seja produtivo.”

Já sobre o facto de pilotar o Peugeot pela primeira vez, afirma que “vai servir para comparar a prestação do Peugeot face ao carro que usei este ano, e vai ser importante para poder tomar algumas decisões que podem influenciar a época de 2012 da equipa, sendo que para já não assumimos ainda qualquer projecto de forma definitiva.”

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Nova vitória para Ricardo Marques

A cidade de Mortágua foi palco no passado fim-de-semana de mais uma ronda dos Campeonatos de Portugal de Ralis C.P.Ralis 2 litros/2 Rodas Motrizes, numa prova a cargo do Clube Automóvel do Centro.

O Rallye de Mortágua acabou por ter um desfecho positivo para a dupla Ricardo Marques e Paulo Marques, mas o decorrer da prova não foi fácil, com a dupla a debater-se com alguns problemas mecânicos.

A dupla do Citroen C2 R2 Max começou bem a prova, liderando logo após a primeira especial e até à terceira a competição nomomarca reservada aos C2. Apesar disso na segunda PEC começaram a debater-se com problemas de embraiagem que se foram prolongando até ao final do primeiro dia, onde na assistência de 45 minutos foi possível solucionar o problema. Com isto desceram várias posições na geral, mas restava ainda o segundo dia de prova para recuperar.

Na segunda etapa, a dupla conseguiu troço a troço ir recuperando o tempo perdido, subindo vários lugares e ascendendo novamente ao comando da competição monomarca.

No final e após as nove especiais de classificação, a dupla do Team Global Stadium, venceu entre os C2 R2 Max, sendo ainda os segundos no Citroen Racing Trophy a nível geral.

Como nos salienta Ricardo Marques, “começamos bem o rali, com um ritmo forte que nos manteve na liderança da prova, até nos debatermos com alguns problemas mecânicos que nos atrasaram bastante. No parque da assistência toda a equipa fez um notável trabalho, e partimos para o segundo dia ao ataque, onde conseguimos chegar novamente à vitória entre os C2, que era o nosso principal objectivo. Depois de um rali difícil, como foi este, está vitoria foi um prémio justo para todo o esforço da equipa em terminar a prova”.

O Team Global Stadium Prossegue com a realização do Rallye Casinos do Algarve no próximo mês.

João Fernando Ramos alcança o seu melhor resultado

João Fernando Ramos e Marco Macedo, chegaram ao final do Rali de Mortágua, a penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis de 2011, averbando o 8º lugar da classificação geral e o quarto posto no agrupamento de Produção.

Este foi o melhor resultado de sempre do piloto e jornalista da RTP João Fernando Ramos, que desde há alguns anos dá corpo à sua paixão pelos ralis tendo já conquistado diversos troféus.
O Mitsubishi Lancer EVO IX cumpriu o percurso da prova sem qualquer problema, revelando uma enorme fiabilidade, um dos pontos fortes da equipa, o que associado à regularidade do piloto viabilizou o resultado obtido.

Para o piloto “o rali foi excelente, levei algum tempo até me readaptar ao ritmo de corrida e ao carro, como é óbvio eu sou um piloto que vai aos ralis por diversão e os meus objectivos competitivos são sempre muito modestos, mas quando fazemos um bom trabalho e os resultados são bons, é óbvio que temos de ficar satisfeitos.”

“Nas segundas passagens fomos sempre melhorando os nossos tempos, mas tenho a plena consciência que poderia andar bem mais rápido. O carro esteve sempre fabuloso, e a equipa está assim de parabéns.”

Paralelamente à prova decorreu mais uma etapa do passatempo que vai permitir a um espectador integrar a equipa num próximo rali, com o vídeo-jogo WRC como suporte, e também uma equipa do programa da RTP “Cinco Sentidos” esteve presente para a realização de uma reportagem com a equipa.

A Equipa RTP espera regressar no Rali do Algarve à competição nacional.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Sob alçada do CAMI o Rali de Monção realiza-se já no próximo dia 6 de Novembro. A subida ao Campeonato OPEN de Ralis obrigou o CAMI a superar mais um desafio, organizar o rali em terra. O que fez com que a organização tivesse de reestruturar todo o Rali.
“O nosso objectivo foi bem claro desde a 1ª edição do Rali em 2007, melhorar todos os anos e subir ao OPEN. Esse objectivo foi atingido. No entanto, por imposições de calendário, tivemos a obrigatoriedade de organizar o Rali em terra. Está tudo pronto. A tão falada pedra foi “transformada” em terra com algumas passagens dignas de um WRC!”, explica a organização.
Composto por dois troços (PIAS com 9Km e Merufe/Longos Vales, com 12Km), com três passagens, a ajuda das juntas de freguesia torna-se fulcral para o sucesso do Rali. Pedro Leal ao volante do EVO VI será o carro 0 e já deu uma vista de olhos pelos troços.
A dupla Fernando Peres/José Pedro Silva já fazem parte da lista de inscritos com o Lancer Evo VII.
Programa:
6 de Novembro
09.00 hrs Partida Praça Deu la deu
09.30 hrs PE 1 Pias
10.00 hrs PE 2 Merufe/Longos Vales
11.30 hrs PE 3 Pias
12.00 hrs PE 4 Merufe/Longos Vales
13.30 hrs PE 5 Pias
14.00 hrs PE 6 Merufe/Longos Vales
15.45 hrs Entrega de prémios Praça Deu la Deu

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


No final desta época
Peugeot Sport Portugal abandona os Ralis

A Peugeot Portugal decidiu abandonar a competição automóvel a partir desta época.
Segundo o comunicado da equipa, “a situação de crise que o sector automóvel atravessa, num mercado que se estima ser o pior dos últimos 25 anos, e com perspectivas ainda mais negativas para 2012, não permitirá à Peugeot Portugal dispor dos meios necessários para manter a presença no desporto automóvel, como fez nos últimos 16 anos”.

O referido comunicado prossegue, referindo que “esta é uma decisão que lamentamos, por aquilo que a Peugeot Portugal representou para o desporto nacional. A Peugeot orgulha-se de ter sido a marca que mais lutou para elevar a modalidade dos Ralis ao patamar que ela merece, e de ter criado as condições para a descoberta de novos valores do automobilismo português. Foi, desde 1996, a única marca presente a nível oficial, e de forma ininterrupta, na disciplina dos ralis em Portugal”.

O comunicado da Peugeot Portugal relembra que “em 16 anos de competição, a Peugeot Sport Portugal participou em 148 ralis, conseguiu 55 vitórias e subiu 91 vezes ao pódio. Conquistou 7 títulos de Pilotos e 6 de Marcas em 12 épocas no campeonato nacional, além de ter sido a única formação portuguesa a sagrar-se vice campeã no Campeonato Europeu de Ralis”.

Na hora da despedida, a Peugeot Portugal “expressa o maior reconhecimento a Carlos Barros e à sua equipa, a todos os pilotos e co-pilotos que estiveram connosco, aos patrocinadores e a todos os fãs que nos acompanharam ao longo destes 16 anos”.

Vamos honrar o campeão nacional...


Campeonato Nacional Trial 4x4 - Paredes Rota dos Móveis
30 de Outubro 2011
Programa Oficial

SABADO                  29 / 10 / 2011
16.00 - 20.00           Secretariado, verificações técnicas e administrativas.
16.00 - 20.00           Parque fechado (Parque Cidade Paredes)
20.30                      Briefing c/ os pilotos (Salão Nobre Município Paredes )

DOMINGO                30 / 10 / 2011
08.00 - 09.00           Abertura parque fechado
10.00 - 12.00           Início dos Treinos Oficiais (2 horas)
12.00                      Fim dos Treinos Oficiais
12.15                      Publicação de tempos e pré-grelha
12.00 - 14.00           Pausa para almoço.
13.30 - 13.50           Entrada em Parque Fechado / Grelha de Partida
13.55                      Briefing
14.00                      Inicio da prova de Resistência Trial 4x4 (3 horas)
17.00                      Fim da prova de Resistência Trial 4x4
17.05                      Divulgação da classificação
17.15                      Espectaculo demonstração viaturas "Rock Crawler"
17.30                      Fim do espectaculo
17.30                      Cerimónia de entrega dos prémios 6ª prova CNTrial 4x4



Mais informações das inscrições e documentos obrigatórios:
Antero Bessa – 966501745,  geral@cntrial4x4.com

Direcção da Prova e outras Informações:
Clube TT Paredes Rota dos Móveis
Avenida da Republica nº 3,  Paredes
Manuel Ribeiro – 935104155 ; Fernando Mendes - 961217738


INSCRIÇÕES:

Até 22 de Outubro ----------- 200 € (Ficha de Inscrição) Inscrição On-line
Seguro A. Pessoais da FPTT---- 15 € por participante (piloto/navegador)






Regulamento Particular 6ª prova CNTRIAL4x4 - Paredes


A Inscrição inclui: Apoio logístico, Seguro de R. Civil, Lembranças de participação, 6 entradas no recinto.
As Inscrições só serão aceites quando acompanhadas do respectivo pagamento.
Pagamento à ordem de Clube TT Paredes Rota dos Móveis ou Transferência NIB: 0045 1402 40216459519 21

NOTA: As equipas devem mencionar se tem boxes partilhadas com outras equipas.

NOTA: Todas as equipas que necessitarem de refeições Restaurante “O Assador” no recinto da pista de trial devem solicitar com antecedência para o contacto: 935104155



DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS INSCRIÇÃO EQUIPA:

Licença da Equipa CNTRIAL4x4-2011

Licença do Piloto

Licença do Navegador

Atestado Médico (piloto/navegador)

Declaração Equipa

Regulamento CNTRIAL4x4 - 2011



INFORMAÇÕES UTEIS

ONDE DORMIR:

Paredes
Hotel Apartamento

Rua Almeida Garrett
4580-038 Paredes
Portugal
Telefone
255 780 490
Telemóvel (Recepção):

96 174 24 34


EMERGÊNCIAS:

Bombeiros Voluntários Paredes - 255 788 780
GNR de Paredes – 255 782 644
Centro Saúde de Castelões de Cepeda – 255782318
Hospital Padre Américo – 255714000

COMO CHEGAR:
 
De Lisboa:
A1 Lisboa/Porto
A4 - Vila Real - Valongo - Ermesinde
Saída11
Paredes
1ª Rotunda virar direita
2ª Rotunda sair 3 saída
3ª Rotunda virar Esquerda
Do Porto:
A4 - Vila Real - Valongo - Ermesinde
Saída11
Paredes
1ª Rotunda virar direita
2ª Rotunda sair 3 saída
3ª Rotunda virar Esquerda

Nota – existência de sinalização até ao local da pista

COORDENADAS GPS:

41°12'30.28"N

8°19'27.79"W

domingo, 23 de outubro de 2011

Marco Simonceli

Mais um dia para não recordar nos desportos motorizados. Domingo, 23 de Outubro, ficará marcado para sempre como um dia negro. Durante a corrida de MotoGP do Shell Advance Grande Prémio de Motociclismo da Malásia, no Circuito Internacional de Sepang, Marco Simoncelli, da San Carlo Honda Gresini, sofreu acidente grave que resultou em lesões muito graves, acabando por falecer.Tudo aconteceu quando Marco Simoncelli caiu, sendo no seguimento da queda atingido pelas motos de Colin Edwards e Valentino Rossi, perdendo o seu capacete após o impacto, ficando imediatamente inanimado no asfalto.
A corrida foi interrompida de imediato com bandeira vermelha e Simoncelli foi transportado de ambulância para o centro hospitalar do circuito onde o pessoal médico tudo fez para o reanimar, quando já o pior se esperava.
 Apesar de todos os esforços, Marco não resistiu e sucumbiu às lesões pelas 16h56 locais.
Os que desejarem apresentar condolências podem fazê-lo através do link:Tribute to Marco Simoncelli
Todos as pessoas envolvidas no MotoGP apresentam as mais sentidas condolências à família, amigos e equipa do Marco por esta trágica perda.

Inédito Rali termina Campeonato Regional de Ralis Norte 2011 - O Campeonato de Ralis Regional Norte vai terminar este ano no dia 8 de Dezembro com a disputa do CAM Rally Festival, uma prova inédita e que promete muito espectáculo no complexo desportivo de Palmeira.

O Clube Automóvel do Minho decidiu fechar a época da competição nortenha de ralis com uma prova espectáculo composta por quatro troços todos disputados no circuito Vasco Sameiro e Kartódromo Internacional de Braga.

Assim, a prova terá duas passagens pela especial que começa no traçado de velocidade, terminado no kartódromo, para depois este percurso ser invertido. No total cada troço cronometrado terá cerca de quatro quilómetros, proporcionando óptimas condições de visibilidade, prometendo muito espectáculo.

Para além dos interessados no Regional Norte, a prova está aberta a viaturas extra-campeonato, esperando-se, neste caso, a presença de muito concorrentes vindo de Espanha, mas também portugueses que queiram alinhar nesta jornada inédita, onde, para além do público, também todos os elementos da equipas poderão ver o desenrolar do rali sem se deslocar.

Moura campeoa

Com o segundo lugar no Rali de Mortágua, Ricardo Moura conseguiu, a uma jornada do fim, sagrar-se virtual campeão nacional de ralis, numa prova em que apenas necessitava de ser quarto classificado.
Depois da Madeira, seguem-se agora os Açores, como o destino do principal título nacional das provas de estrada. Ricardo Moura juntou assim o ceptro açoriano ao nacional, depois de uma prova em que geriu os acontecimentos à sua maneira.
Terminou a primeira etapa na frente, mas com uma pequena margem sobre Vitor Lopes, com este a sair vencedor da prova. Moura, sabia que não valia a pena arriscar, mas, por certo, também gostaria de selar o título com um triunfo. No entanto, Vitor Lopes passou para o comando na sétima especial, com o seu directo adversário a perder nessa classificativa mais de 15 segundos. Até ao fim, o piloto de Vizela segurou bem a liderança, enquanto Ricardo Moura, restou-lhe o mais que suficiente segundo posto para chegar ao lugar mais ambicionado da época.
Pedro Meireles ficou com a terceira posição, mas um pouco longe dos dois primeiros. O piloto de Guimarães ascendeu a este lugar quando Pedro Peres ficou pelo caminho na sétima especial. Aliás, o jovem piloto do Porto entrou mal na prova, pois furou, mas logo na segunda especial estava em terceiro. Pior foi depois a desistência.

Quarta posição para João Silva, que levou mais um triunfo no CPR2. O piloto madeirense travou uma luta forte com Ivo Nogueira, que liderava no final da primeira etapa, e Paulo Antunes, que chegou a estar à sua frente. Ivo Nogueira abandonou o rali na sexta especial e entretanto João Silva já tinha suplantado Paulo Antunes. A diferença entre ambos foi pequena até à altura em que Antunes perdeu 24 segundos no sétimo troço, não havendo muito mais tempo para tentar a recuperação.


Taça de Portugal, Regional Centro e Clássicos
Renato Pita levou a melhor na Taça de Portugal de Ralis, conseguindo terminar a prova com 14,7 segundos de vantagem sobre joaquim Gaspar. Raul Aguiar ficou com a terceira posição. Com o sexto lugar de Nuno Almeida e o sétimo de Luis Bastos, a discusão sobre a vitória final ficou adiada para a derradeira prova, visto estes serem os dois primeiros classificados.
No que se refere ao Campeonato Regional de Ralis Centro, Joaquim Gaspar levou a melhor, terminado com quase dois minutos de vantagem sobre Roberto Canha, enquanto o já campeão Armindo Neves, fechou as presenças no pódio.
Já no Troféu Nacional de Clássicos, a vitória coube mais uma vez ao espanhol German Gomez, que assim levou o Troféu para casa.

Rampa expoclassicos 2011


Tempos



  • CPM/










  • FEUP/










  • Finais/







  • A Rampa ExpoClássicos encerrou este fim-de-semana o Campeonato de Portugal de Montanha, com o já campeão Paulo Ramalho a fechar da melhor maneira.
    O piloto do Juno não se fez rogado para alcançar mais uma triunfo e selar o titulo já conquistado na jornada anterior. Como tem sucedido, João Fonseca voltou a ser o mais directo adversário, mas desta vez perdeu por 2,110s. Nuno Guimarães fechou a lista dos três primeiros, ficando a 7,139 segundos do vencedor.
    João Barros foi o vencedor da Categoria 1, juntando também o quinto lugar absoluto, na frente de Joaquim Santos e João Guimarães. Já na Categoria 3, com a ausência do campeão Martine Pereira, José Artur Teixeira chamou a si a vitória com mais de dez segundos de vantagem sobre Rui Ramalho, enquanto Francisco Marrão, foi o terceiro classificado.
    Esta jornada foi ainda pontuável para o Challenge Desafio Único. Na Categoria FEUP 1, com os Fiat Uno, Paulo Magalhães e Afonso Cidrais foram os vencedor mas por apenas 0,055 segundos, o que demonstra a luta existente com Luis Delgado e Alex Pereira. Paulo Tempera e Francisco Rodrigues, foram os terceiros classificados. Já FEUP 2, com os Fiat Punto, André Pinto e António Ferreira levaram a melhor sobre Filipe Rodrigues e Carlos Rodrigues mas apenas por 0,840 segundos. Gonçalo Ferreira e Tiago Fernandes, fecharam as presença no pódio.
      

    sábado, 22 de outubro de 2011


    WRC
    Loeb lidera na Catalunha

    O primeiro dia do Rali de Espanha começou mal para a maioria dos pilotos. Loeb lidera o rali com uma vantagem de 30 segundos sobre Latvala.
    O francês abriu a estrada por isso não teve problemas com pó, pois os outros pilotos queixaram-se do pó.

    Latvala liderou desde a especial 4, mas um pião e um furo no último troço comprometeram esse resultado e o piloto veio terminar o dia em 2º. Mikko Hirvonen vêm na posição seguinte mas já a mais de 50 segundos do líder. Ogier furou na quinta especial  e está na quarta posição.

    Sordo e Meeke ocupam as posições seguintes, o Mini continua a revelar falta de competitividade em terra, ambos os pilotos estão a mais de 2 minutos de Loeb. Petter Solberg e Kimi Raikonen abandonaram.

    Armindo Araújo, na estreia em solo espanhol, queixa-se do pó e terminou o dia em 18º. O piloto de Santo Tirso diz que espera conseguir fazer tempos entre os melhores privados no dia de amanhã.

    Bernardo Sousa não conseguiu chegar ao fim da primeira etapa devido a um problema de alternador na ligação para o parque de assistência. Foi adicionada uma penalização de 5 minutos ao tempo final da equipa estando agora em 6º do SWRC. O piloto volta amanhã para o resto do Rali de Espanha.

    A segunda etapa do RACC Rali de Espanha terá seis especiais de classificação e um total de 143,54 Km cronometrados, todas disputadas integralmente em asfalto.


    Lista de Inscritos do Rali de Mortágua: À terceira será de vez?

    A Lista de Inscritos do Rali de Mortágua já vai na 3ª versão!
    Não está fácil para o Clube Automóvel do Centro publicar a (definitiva) lista de inscritos do Rali de Mortágua. Já vai na terceira versão, e a cada uma delas vai acrescentando um concorrente no CPR - agora são 23!. Quando a "miséria" é muita qualquer "esmolinha" é bem vinda!
    Veja AQUI a terceira versão da Lista de Inscritos, se será ou não a definitiva, isso não sabemos...

    quinta-feira, 20 de outubro de 2011

    Petter Solberg o mais rápido no shakedown da Catalunha

    Mesmo a correr do seu bolso, Petter Solberg continua a andar bem rápido!


    Num shakedown de 2,94Km com piso misto, tal como o rali, Petter Solberg foi o mais rápido seguido por um surpreendente F. Villagra, que, curiosamente chegou à catalunha atrasado, devido às cinzas vulcânicas que têm afectado as ligações aéreas na América do Sul.

    Dos candidatos ao título, Ogier foi o melhor, obtendo o terceiro tempo, enquanto Hirvonen fez a sexta marca e Loeb apenas a 7ª.

    Quanto aos portugueses, Armindo Araújo fez o 14º tempo e Bernardo Sousa o 22º, ainda assim mais rápido que o brasileiro Daniel Oliveira no Mini, que foi apenas 24º!

    Os tempos do shakedown:
    1. P. SOLBERG. Citroen DS3 WRC. 2:08.5
    2. VILLAGRA. Ford Fiesta RS WRC. 2:08.7
    =3. OGIER. Citroen DS3 WRC. 2:08.9
    =3. LATVALA. Ford Fiesta RS WRC. 2:08.9
    =3. H. SOLBERG. Ford Fiesta RS WRC. 2:08.9
    6. HIRVONEN. Ford Fiesta RS WRC. 2:09.0
    =7. LOEB. Citroen DS3 WRC. 2:09.1
    =7. OSTBERG. Ford Fiesta RS WRC. 2:09.1
    9. SORDO. MINI John Cooper Works WRC. 2:09.4
    10. MEEKE. MINI John Cooper Works WRC. 2:10.7
    11. AL QASSIMI. Ford Fiesta RS WRC. 2:11.1
    12. WILSON. Ford Fiesta RS WRC. 2:11.3
    13. NOVIKOV. Ford Fiesta RS WRC. 2:11.6
    14. ARAUJO. MINI John Cooper Works WRC. 2:12.7
    15. BLOCK. Ford Fiesta RS WRC. 2:13.1
    16. RAIKKONEN. Citroen DS3 WRC. 2:13.9
    17. KUIPERS. Ford Fiesta RS WRC. 2:14.0
    (19). VAN MERKSTEIJN JR. Citroen DS3 WRC. 2:15.0
    (24). OLIVEIRA. MINI John Cooper Works WRC. 2:17.1

    RAMPA EXPO CLÁSSICOS LISTA DE INSCRITOS 22/23 de Outubro de 2011

    Categoria 2
    Nº CONCORRENTE LIC. Nº CONDUTOR LIC. Nº VIATURA GRP CL
    1 Q & F
    496 Paulo Ramalho 62 Juno SSE C4 7
    7 João Fonseca
    3880 João Fonseca 3880 Silver Car CM 08 CM 4
    8 Team Amob Beta
    888 Tiago Reis 3386 BRC CM 02 CM 4
    9 Nuno Guimarães
    3432 Nuno Guimarães 3432 BRC CM 02 CM 5
    Total de Inscritos 4
    Categoria 1
    Nº CONCORRENTE LIC. Nº CONDUTOR LIC. Nº VIATURA GRP CL
    57 João Guimarães
    3431 João Guimarães 3431 Peugeot 206 RC A 2
    60 Mário Barbosa
    3390 Mário Barbosa 3390 Citroen Saxo Kit Car A 2
    62 Jorge Meira
    3493 Jorge Meira 3493 Citroën Saxo Cup P 2
    64 Ricardo Lima
    3631 Ricardo Lima 3631 Renault Clio RS P 2
    67 Joaquim Teixeira
    3081 Joaquim Teixeira 3081 Seat Leon SuperCopa P 3
    81 Bruno Silva
    3155 Bruno Silva 3155 Honda S2000 VSH 2
    82 Sofia Mouta
    3398 Sofia Mouta 3398 Ford Sierra 2.0 Turbo VSH 3
    83 Motofil
    870 Luis Silva 2730 BMW 320 IS VSH 3
    89 José Sousa
    80 José Sousa 80 Peugeot 206 GTI A 2
    90 José Pereira
    4413 José Pereira 4413 Subaru 555 VSH 3
    92 José Rodrigues
    3590 José Rodrigues 3590 Honda Civic VSH 1
    95 João Barros
    4041 João Barros 4041 Citroën Saxo P 2
    96 Reivax Sport
    José Vieira Citroen AX VSH 2
    97 Joaquim Santos
    2365 Joaquim Santos 2365 Opel Astra OF 2
    Total de Inscritos 14
    Categoria 3
    Nº B LIC. Nº CONDUTOR LIC. Nº VIATURA CAT CL
    102 João Pires
    3436 João Pires 3436 Austin Mini Cooper H71 8
    106 Domingos Fernandes
    3642 Domingos Fernandes 3642 Autobianchi A112 H71 8
    107 Rui Mendonça
    3796 Rui Mendonça 3796 Ford Escort RS 1600 H75 10
    108 Francisco Marrão
    3472 Francisco Marrão 3472 Ford Escort H75 10
    118 Rui Ramalho
    147 Rui Ramalho 147 Morris Mini Cooper H71 8
    135 João Martins
    778 João Martins 778 Datsun 1200 H71 8
    141 Q & F.
    496 José Artur 4415 Datsun 1200 H71 8
    146 Paulo Torres
    507 Paulo Torres 507 Ford Escort MK1 2.0 H75 8
    147 João Peixoto
    378 João Peixoto 378 Mini Cooper S H71 8
    148 Bernardo Saraiva
    4767 Bernardo Saraiva 4767 Datsun 1200 H71 8
    300
    José Castro 800 José Castro 800 VW 1302 S GR5 9
    Total de Inscritos 11

    quarta-feira, 19 de outubro de 2011

    Europeu de ralicross fora de Portugal em 2012

    Depois de longos anos em Lousada e de nos últimos anos ter rumado a Montalegre, o Europeu de Ralicross deixará, já no próximo ano, de visitar o nosso país.

    Uma das provas mais carismáticas e que arrastava mais público (pagante, ainda por cima!) - em Montalegre, grande parte dele galego - deixa assim o nosso país, sendo mais uma machadada no nosso, cada vez mais depauperado,  desporto automóvel.

    Lembramos que também o menos mediático, mas ainda e sempre espectacular Europeu de Autocross, que vinha sendo realizado em Vila Nova de Foz Côa, também deixará de vir ao nosso país em 2012.

    O facto da maioria das provas internacionais, para não dizer todas, obrigar a grandes investimentos, muitos deles estatais e/ou autárquicos, numa altura como a que vivemos, de profunda crise económico-financeira, será sem dúvida a principal causa deste tipo de situações. Esperemos que novas (más) notícias deste género não venham ainda a surgir...

    O calendário proposto para 2012 é o seguinte (ainda dependente de ratificação pelo Conselho Mundial da FIA):

    08-09.Abril - Lydden Hill Race Circuit - Wootton - Inglaterra
    28-29.Abril - Circuit de lOuest Parisien - Dreux - França
    26-27.Maio - PS Racing Center - Greinbach - Áustria
    02-03.Junho - Nyirádi Motorsport Centrum - Nyirád - Húngria
    23-24.Junho - Lånkebanen - Hell - Noruega
    30.Junho-01.Julho - Höljesbanan - Höljes - Suécia
    04-05.Agosto - Duivelsbergcircuit - Maasmechelen - Bélgica
    11-12.Agosto - Eurocircuit - Valkenswaard - Holanda
    22-23.Setembro - Tykkimäen Moottorirata - Kouvola - Finlândia
    29-30.Setembro - Estering - Buxtehude - Alemanha
    24 Horas de TT Vodafone com algumas novidades Imprimir e-mail
    As 24 Horas de TT Vodafone – Vila de Fronteira encerram mais uma vez uma época desportiva de todo-o-terreno, surgindo este ano algumas novidades divulgadas pelo ACP.
    Assim, Dado o enorme interesse que a prova proporcionou em 2010 e devido ao reduzido espaço para montagem de boxes, o ACP tem que limitar a participação a 90 concorrentes para 2011. As 90 primeiras inscrições terão garantida a participação na prova, enquanto os restantes interessados ficarão em lista de espera e preencherão o lugar de alguma hipotética desistência. 
    A disponibilidade de boxes extra só será equacionada a partir do dia 11 de Novembro e os interessados deverão manifestar o seu interesse no acto da inscrição.
    O ACP decidiu permitir a participação de um quinto piloto. Esta decisão vem ao encontro de uma série de solicitações de habituais participantes que consideram que o quinto elemento poderá ser um convidado ou patrocinador, que assim se acrescenta à habitual estrutura de 4 pilotos, que dividirão entre si o exigente esforço da prova.
    Este elemento enquadra-se na equipa de forma normal cumprindo todas as exigências e regras do regulamento, nada o distinguindo dos restantes. A inscrição do 5º piloto terá um custo de 750€.
    Mantém-se a solução dos anos anteriores em relação à presença de um co-piloto a bordo da viatura, mas a partir deste ano a participação do co-piloto implicará um valor de 100€.
    Estes “co-pilotos” deverão ter obrigatoriamente uma licença desportiva regional ou superior, e estarem equipados como os pilotos e não poderão no decorrer da corrida ter qualquer tipo de intervenção mecânica ou de condução na viatura.
    Reconhecimentos
    Os pilotos poderão reconhecer o circuito no dia 24 (quinta feira) entre as 14h00 e as 17h00, em veículos normais (não é permitida a utilização de viaturas de prova). No entanto, lembra-se que o circuito não se encontra fechado e poderão encontrar outras viaturas no percurso, inclusive em sentido contrário ao da prova.
    Neste momento a Câmara Municipal de Fronteira está a desenvolver todos os esforços para melhorar a zona do paddock e pit lane.
    Toda a área referida está inserida num projecto, já aprovado, e que neste momento só espera o desbloqueamento de fundos da CCR / QREN para que se iniciem as obras que compreendem o alcatroamento do paddock e outras melhorias na zona das boxes.
    Caso não seja possível em tempo útil executar as obras atrás referidas, o ACP tudo fará para que as condições de acesso e circulação no paddock sejam bastante mais fáceis que as verificadas em 2010.
    Programa da prova
    • Dia 24 Novembro – Acreditações das 14h00 às 21h30 - Verificações obrigatórias para equipas estrangeiras e facultativas para equipas portuguesas (17h00 / 21h00)
    • Dia 25 Novembro – Verificações e treinos livres e cronometrados
    • Dia 26 Novembro – Warm-Up e Início da corrida (13h00)
    • Dia 27 Novembro – Final da corrida (13h00) e entrega de prémios